algo rhythm

        

Certain lifetimes are more strategically aligned for quantum leaps.

You are in such an alignment in the present. 

Accordingly, the present experience is more poised for critical gain. 

The myriad frequencial resonances and embellished energies make this.

Your sojourns upon the Planet are a marvelous opportunity to discover and to explore what is within and without you. 

You are on an exquisite odyssey of algorithm.

The third dimension serves to assist you in moving higher, and thus works hand in hand with the algorithmic puzzle by facilitating and prompting the outward manifestation of inner spirit through mind.

The clarity between black and white becomes a bit more shaded in gray, and greater thought is required to differentiate the true path of Mastery.

The greatest Power is the Power of Love.        

 

Metatron

by James Tyberonn

 

 

 

 

 

you

Are

as

beautiful

as

the

universe

 

s

so

soo

soon

sooon

soooon

sooooon

soooooon

sooooooon

soooooooon

sooooooooon

soooooooooon

sooooooooooon

soooooooooon

sooooooooon

soooooooon

sooooooon

soooooon

sooooon

soooon

sooon

soon

soo

so

s

BIO

 

Juliana Freire

Belo Horizonte, 1977, vive em São Paulo

 

      é graduada em Artes Plásticas pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG. Sócia fundadora da Galeria Emma Thomas em São Paulo [11 anos] e em NY [1 ano]. Por 11 anos produziu mais de 100 mostras, eventos, intercâmbios, feiras e apoiaram o lançamento de mais de 300 artistas na cena de arte nacional e internacional. Participou de feiras de arte contemporânea na América Latina, Estados Unidos e Europa. Em julho de 2017 se desliga da galeria e retoma sua carreira como artista e produtora cultural independente.

 

      Atuou como professora de processo criativo em cursos livres na UFMG e FAAP. Como artista, fez duas individuais: no Centro Cultural da Universidade Federal de Belo Horizonte, MG em 2001 e na Casa do Olhar Luiz Sacilotto em Santo André, SP, em 2019. Participou de mostras em espaços culturais, galerias e instituições como Baró Cruz, Emma Thomas, Mezanino, Palácio das Artes (BH), além de espaços independentes. Trabalhou como estilista e designer por 12 anos [1998 a 2010] em empresas como Zoomp, Zaaping, Vide Bula, Nike e há 11 anos ilustra a coluna do jornalista Elio Gaspari, no Caderno Brasil, do Jornal A Folha de São Paulo.

 

      Em seu trabalho recente, Juliana faz uso de uma linguagem híbrida, do desenho e fotografia à performance. Ativar espectros sutis ou intermediários de relacionamento com o mundo - ou os mundos - são os experimentos da prática tanto individual quanto coletiva da artista. Os desenhos e bordados narram parte da jornada meditativa, já as performances com máscaras em ações ou expedições - dispositivos transculturais - traduzem o momento de perda de controle e deriva. Os primeiros desmembramentos desta fase são Topologia de Mistérios, Expedição Akáshica e Corpo Monumento - laboratórios de imersão e observação da sincronicidade, em colaboração com outras poéticas, teorias, ritos, artistas, lugares e momentos.

 

CV Juliana Freire

Belo Horizonte, 1977, vive em São Paulo.

 

Individual

2019 Deriva Viva, Casa do Olhar Luiz Sacilotto, Santo André, São Paulo, SP.

2001 Sobre Posições, Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais, MG.

Performances e Ações

2019 Xingu, Foto Performance e Oficina de criação de Máscaras com as crianças da aldeia Kamayurá, MT;

2019 Bela Adormecida, Casa Modernista,  com Paulo Barcellos, Yasna Yañez, Feco Hamburger, SP, SP; 

2018 Corpo Monumento, de Juliana Freire com participação de Mateus Lucena, Lana Chadwick e Diego Cattani, DF.

2018 Ação c/ Gisel Carriconde Azevedo na performance sonora de Phil Jones no encerramento da mostra Laranja C.I. 15985 de Gustavo SilvaAmaral e Ralph Gehre, no DeCurators, Brasília DF.

2017 Interlúdio Akashico, ateliê Cordas Arte Cultura, com Yasna Yañez, Daniel Antônio e Pedro Vicente, SP, SP.

Coletivas

2019 Divergência Estética, Projeto Malha Livre, curadoria Gabriela Inui, artistas Ronaldo Grossman, Paloma Klisys, Rodrigo Erib, Maitê Bueno, Mauro Restiffe, Rodrigo Garcia Dutra, Jorge Bassani, Francisco Zorzete, Juliana Freire, Pedro Vicente, Alpa Kamashka Akasha, Roger W Lima, Renato Anesi, Tiel Del Valhe, Centro da Terra, SP

2018 Transforma x Transmuta, no ateliê Cordas Arte Cultura com Adam Nankervis, Renata Padovan, Diego Castro, Daniel Antônio, Leonardo Remor, Amanda Melo, Ricardo Castro, Daniel Barclay, Pedro Gallego, Daniel Athayde, Rey Zorro, Beto Eiras, Luiz Ernesto, Thiago Szmrecsanyi, Beatrix Guedes, Rodrigo Zamora, Laerte Ramos, Natalia de Campos , Sylvia Soares, Fabio Benetti e Marcelo Lellis, São Paulo, SP.

2010 Diário descontínuo ou a quebra do silogismo, Linha Imaginária, Quadrum Galeria, BH, MG

2009 OCHO: global and colourful, ®Rojo magazine e Mini Galeria, Belo Horizonte, MG, Brasil

2008 Resposta, Palácio das Artes, c/ Roberto Bellini, Susana Bastos e Rodrigo Borges, BH, MG

2007 Mostra do Prêmio Porto Seguro de Fotografia, São Paulo

2007 Living Room, Quarto Vivo, coletiva com mais 50 artistas contemporâneos, Galeria Emma Thomas, SP

2007 20 e poucos anos, Galeria Baró Cruz, com Flaminio Jallageas, Gabriel Jaguaribe, Martín Legon, Rafael Carneiro, Rodrigo Bivar, Verena Klary entre outros artistas, São Paulo, SP

2007 Coletiva, Galeria Mezanino, São Paulo, SP

2006 Simples ao Vivo, projeto Pop Up parceria com a Revista Simples, São Paulo, SP

2006 Be and Now, projeto Pop Up com Studio SP, São Paulo, SP

2006 Eu e Etc, abertura da Galeria Emma Thomas, São Paulo, SP

2001 Resposta, Galeria CEMIG, c/ Rodrigo Borges, Susana Bastos, Roberto Bellini, BH, MG

1998 XI Integrarte EBA/ UFMG, Centro Cultural UFMG, Belo Horizonte, MG

Prêmio

2009 Prêmio Porto Seguro de Fotografia, projeto com Adriano Casanova, Marcos Gorgatti e Antônio Renée, SP

Residência

2019 RIZOMA - coordenada por Helô Sanvoy e galeria Andrea Rehder. Projeto Expedição Akashica de Juliana Freire + artistas: Ana Beatriz Domingues, Amanda Melo da Mota, Eveli Pitá Yuerá, Clarice Borian e Carolina Amares. 

Curadoria ou Co-curadoria

2019 Oráculo das Árvores, individual de Clarice Borian, texto crítico de Ícaro Vidal, Galeria MMarts, SP

2018 O Círculo da Pedra Azul, Eveli Pitá Yuerá, Galeria MMarts, SP

2018 Transforma x Transmuta, ateliê CORDAS, coletiva com mais 21 artistas contemporâneos, SP

2006 a 2017 - toda a programação cultural, feiras de arte nacionais, internacionais, mostras, eventos, conversas, residências, intercâmbios da Galeria Emma Thomas com Flaviana Bernardo, Monica Martins, parceiros, artistas, SP

 

Emma Thomas

Galeria de arte contemporânea fundada em 2006 com Flaviana Bernardo e em 2014 entra Monica Martins como sócia. Última participação na galeria - individual do artista peruano Daniel Barclay - julho de 2017, São Paulo.

Prêmios /projeto galeria:

2012 Prêmio Barrio Jovem ArteBa, Melhor Projeto com Chico Togni, Buenos Aires, Argentina

2015 Prêmio Melhor Galeria de Arte Contemporânea, 2º. Lugar, Revista Época, São Paulo, SP

2015 Prêmio Melhores de 2015 Guia Folha de São Paulo, 2º.lugar, Melhor Galeria pelo Público

Participação em Feiras /galerista

2008 a 2017 – SpArte, São Paulo, SP, Brasil

2010 a 2017 – ArteBA, Buenos Aires, Argentina

2010 a 2015 – SpArte Foto, São Paulo, SP, Brasil

2013 a 2015 – ArcoMadrid, Madrid, Espanha

2012 a 2015 – ArtRio, Rio de Janeiro, Brasil

2012 a 2015 – Feira Parte, São Paulo, Brasil

2011 – Feira SWAB, Barcelona, Espanha

2010 – Feira Pinta NY, Participação conjunta com Baró Galeria, EUA

Projetos Especiais | Juliana Freire

2018 a 2019 - Produção e execução de projetos como voluntária na comunidade Kamayurá /Ypavu, Alto Xingu, Mato Grosso, em parceria com LDC Foundation, Brazil Foundation, Laces, Rafael Alves e Monica Martins. 

2016 e 2017 - diretora da Emma Thomas Gallery em NY, Lower East Side, EUA com Monica Martins. Realiza 6 exposições de artistas brasileiros: uma Mostra Coletiva e 5 Individuais - Lucas Simões, Alan Fontes, Antônio Lee, Thiago Szmrecsanyi, Natália de Campos, e do mestre Samico c/ Juliana Leandra, Clara Clarice e Marcio Harum.

2008 a 2009 - cria com Daniel Ueda, Renata Correa e Thiago Ferraz a Revista Gudi, 3 edições, apoio Nike, SP.

2002 A 2003 - trabalha como colaboradora no figurino das peças Os Sertões. O Homem I e o O Homem II, direção de José Celso Martinez Corrêa, no Teatro Oficina, São Paulo, SP. 

1999 a 2006 e de 2017 a 2018 _ prática de ateliê coletivo em Belo Horizonte e São Paulo.

 

Formação Educacional 

2006 Curso de História da Arte com Rodrigo Naves, São Paulo, SP.

2001 Bacharel em Desenho pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Belo Horizonte, MG.

2000 Curso de Extensão de Moda – 2 anos – pela Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG.

1998 Festival de Inverno da UFMG, oficina com o artista Cabelo, Diamantina, Minas Gerais.

1997 Festival de Inverno da UFMG, oficina com o estilista Ronaldo Fraga, Ouro Preto, Minas Gerais.

 

Experiência Profissional

2007 a 2019 - Ilustradora da Coluna do jornalista Élio Gaspari de domingo, Folha de São Paulo, SP.

2016 e 2017 - coordena a Emma Thomas Gallery - em Nova Iorque, Lower East Side, NY, EUA.

2006 a 2017 _ Sócia-fundadora Galeria Emma Thomas c Flaviana Bernardo, Monica Martins, São Paulo, SP.

2006 a 2008 _ Diretora de criação em projetos especiais para empresas como Nike, Santista, Tavex, Lei Básica, etc.

2001 a 2006 _ Estilista na equipe de criação das marcas Zoomp e Zaaping, São Paulo, SP.

1999 a 2001 _ Estilista na equipe de criação da marca Vide Bula, Belo Horizonte, MG.

1996,1997,1998 _ Bolsista de Extensão da Diretoria de Ação Cultural da UFMG, Belo Horizonte, MG.

 

 

_______________________________________________________________________________________________________

 

ART does not automatically occur through the mere collation of knowledge - regardless of how VAST - rather it comes through the intense distillation of ​EXPERIENCE. Mail: jufreire77@gmail.com - Insta:@ativismocosmico