corpo monumento

Foto Performance | Elohim

Juliana Freire + Colaboradores

+ colagem digital livro Plantstudie - Karl Blossfeldt. 

30 cm de altura x 21 cm de largura - Impressão FineArt, papel algodão 300 g

São Paulo, Brasília, Parque Indígena Xingu, São Tomé das Letras e Serra do Roncador

2018 - 2019

 

 

 

 

 

 

 

 

Transtemporalidade, Mistério

Impressão sobre Tricoline 100% Aldodão

55 cm de altura x 44 cm

Máscaras por Juliana Freire e Yasna Yañez

Registro Roberto Maia de Nara Grossi

+ Plantstudie - Karl Blossfeldt.

São Paulo 2018

 

 

 

 

 

 

 

Expedição Akáshica I

Registro Mateus Lucena, performers Juliana Freire, Diego Cattani e Lana Chadwick

+ colagem digital sobre livro Plantstudie - Karl Blossfeldt.

Impressão sobre Papel FineArt 300 g

55 cm de altura x 44 cm | Edição de 5

Esta série de Expedições começou em 2018, no Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília. Voamos na nave arquitetônica modernista transculturada com um manto pictórico Xinguano, um dia após o encerramento do evento mais importante que eu já vivenciei, o acampamento Terra Livre. Se Lúcio Costa afirma que só desenhou Brasília após conhecer a arquitetura Xinguana, a edificação Niemeyer hj é uma Oroboros, uma interface entre mundos sempre vivos, atemporais.

 

 

 

 

 

 

 

Bandeiras, Baralhos |  Juliana Freire

Impressão sobre Tricoline 100% Algodão

127 cm altura x larguras variáveis de 100 e 60 cm

Máscaras por Juliana Freire e Yasna Yañez 

Registro Roberto Maia e Mateus Lucena, de Nara Grossi e Mateus

Participaram de mostras : Casa do Olhar Luiz Sacilotto, Galeria Andrea Rehder e MMarts, São Paulo. 

São Paulo e Brasília, 2017 e 2018

 

 

 

 

 

 

 

Expedição Akashica |  Juliana Freire, 2019

Impressão sobre Tricoline 100% Algodão

55 cm de altura x 44 cm de largura 

Máscaras por Juliana Freire e Yasna Yañez 

Registro de Ricardo Aguiar

Performers Amanda Melo da Mota, Andrea Rehder, Paulo Barcellos e Juliana Freire

São Paulo, Ceagesp, durante a residência Risoma